RESIDÊNCIA EM SAÚDE NO CEARÁ

As Residências em Saúde são processos de formação em nível de pós-graduação, onde o profissional de saúde, sob supervisão, adquire conhecimentos teóricos com a experiência clínica, em consonância com as diretrizes do Sistema Único de Saúde (SUS) e fortalecendo a estratégia de Educação Permanente em Saúde.

Instituída por Decreto Federal Nº 80.281, de setembro de 1977, a Residência Médica (Resmed) é reconhecida como a melhor forma de educação médica; e a Residência Multiprofissional (Resmulti) foi criada a partir da promulgação da Lei n° 11.129, de 2005.

Os programas de Residência mantidos pela Secretaria de Saúde do Ceará (Sesa) são coordenados político-pedagogicamente pela ESP/CE em parceria com a Universidade Federal do Ceará (UFC), por meio do Apoio às Residências em Saúde (Ares).

SELECIONE O TIPO DE RESIDÊNCIA

RESIDÊNCIA MÉDICA

A Residência Médica é um modalidade de ensino de pós-graduação destinada a médicos, sob a forma de curso de especialização, que busca promover a educação em saúde e a formação de recursos humanos para o Sistema Único de Saúde (SUS), instituída pelo Decreto nº 80.281 de 1977.

Durante o processo formativo da residência, o graduado em medicina desenvolve um treinamento em serviço, composto por 2.880 horas, anuais em uma determinada especialidade e progressivamente, adquire competências para exercício profissional qualificado.

Nos programas vinculados à Escola de Saúde Pública do Ceará (ESP/CE), a aprendizagem ocorre nas instituições de saúde da Rede da Secretaria de Saúde do Ceará (SESA), sob supervisão de profissionais vinculados aos serviços e possuidores de reconhecida competência técnica e ética aos quais são denominados de preceptores.

As atividades são desenvolvidas, preferencialmente, em uma das seguintes áreas: Clínica Médica; Cirurgia Geral; Pediatria; Obstetrícia e Ginecologia; Psiquiatria e Medicina Preventiva ou Social. A Resolução CFM Nº 2.221/2018 traz uma lista com as 55 especialidades médicas reconhecidas no Brasil, definida pelo Conselho Federal de Medicina (CFM), Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM) e a Associação Médica Brasileira (AMB).

RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL

A Residência Multiprofissional é uma modalidade de ensino de pós-graduação Lato Sensu, sob forma de especialização, voltada para a educação em serviço e destinada aos profissionais de saúde em áreas prioritárias do Sistema Único de Saúde (SUS), através da promulgação da Lei n° 11.129 de 2005.

A partir das necessidades e realidades locais, regionais e estaduais abrangem as seguintes
categorias que integram a área de saúde: Biomedicina, Ciências Biológicas, Educação Física, Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Medicina Veterinária, Nutrição, Odontologia, Psicologia, Serviço Social e Terapia Ocupacional (Resolução CNS nº 287/1998).

Em 2013, foi implementada Residência Integrada em Saúde da Escola de Saúde Pública do Ceará (RIS-ESP/CE) tem como objetivo ativar e capacitar lideranças técnicas, científicas e políticas por meio da interiorização da Educação Permanente Interprofissional, na perspectiva de contribuir para a consolidação da carreira na saúde pública e para o fortalecimento do SUS.

O curso tem duração mínima de 2 anos, carga horária de 5.760 horas e deve ser desenvolvida com 60% da carga horária total sob a forma de atividades práticas, 20% de atividades teórico-práticas e 20% de atividades teórico-conceitual, contando com a supervisão de um preceptor (profissional de serviço) e um tutor (docente de instituição de ensino superior) e respeitando a carga horária de 60 horas/semana.

RESIDÊNCIA UNIPROFISSIONAL

A Residência Uniprofissional também se constitui como curso de pós-graduação Lato Sensu, instituído pela Lei nº 11.129 de 30/06/2005 e regulamentado pela Portaria Interministerial MEC/MS nº 1.077 de 12/11/2009. Visa à formação especializada de profissionais por meio de treinamento em serviço, associado às fortes bases conceituais e científicas.

É composta por apenas uma profissão, com duração mínima de dois anos, equivalente a uma carga horária mínima total de 5.760 horas, são desenvolvidos com 80% da carga horária total sob a forma de estratégias educacionais práticas e teórico-práticas, com garantia das ações de integração, educação, gestão, atenção e participação social e 20% sob forma de estratégias educacionais teóricas.

Encolher texto